law-home-icon-04

Apresentação

O escritório surge com a movimentação de uma equipe que atuou por anos em escritório full service. Não obstante a área já se destacasse pela atuação autônoma em demandas de consumo e não dentro de uma equipe geral de contencioso cível, a sócia Fabíola entendeu que o mercado exige atuação cada vez mais especializada, razão pela qual decidiu que era o momento de fundar um escritório com atuação exclusiva em Direito das Relações de consumo.


O movimento agradou clientes que seguiram com a nova estrutura, na medida em que o time já possuía histórico de atuação destacada na prática de direito das relações de consumo em diversos segmentos (automotivo, serviços financeiros, varejo, saúde, responsabilidade civil médica, farmacêutico, entre outros), além de lidar há anos com Políticas internas de grandes empresas, inclusive desenvolvendo treinamentos para Planos de Compliance Consumerista.


A reputação da equipe, que tem atuação nacional e já foi reconhecida várias vezes por Revista especializada, ganhou notoriedade com o reconhecimento, pelo ranking da Revista Análise, como um dos 3 escritórios especializados mais admirados, com apenas 2 meses de fundação do escritório.

A atuação não está limitada ao contencioso judicial entre fornecedores e consumidores e abrange o regulatório, preventivo, consultivo, contratos de consumo, proteção de dados, contencioso administrativo e representação dos clientes perante o Sistema Nacional de Defesa do Consumidor, bem como junto a outros órgãos fiscalizadores (Ex.: INMETRO). A assessoria em legal marketing também é uma das frentes de atuação do escritório, com atuação, inclusive, junto ao CONAR – Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária.


A proposta do escritório é poder assessorar todas as áreas de negócio, desde a colocação de produtos no mercado, orientar sobre práticas comerciais, relacionamento com parceiros por conta da responsabilidade objetiva e solidária, orientação ao SAC, marketing, pós-vendas, entre outras, de forma que as áreas estejam integradas e exista coerência no que se refere ao relacionamento com clientes e SNDC dentro de um ambiente altamente regulado, de forma que possa atuar no mercado sem riscos de sanções e de danos à reputação empresarial.